O que é Startup?

Atualizado: Jul 10

O advento da tecnologia impactou e segue impactando as sociedades ao redor do mundo de diversas maneiras. Acelerando mudanças nos mais variados setores, desde agricultura até eletrônicos, os modelos de negócio seguem se adaptando às novas realidades e demandas dos consumidores. Nessa discussão de tecnologias emergentes e novos modelos de negócio, surgem as startups: empresas inovadoras que, apesar de estarem constantemente nas manchetes, muitos ainda não conhecem seu conceito e sua lógica de funcionamento.



Startups são empresas inovadoras que atuam em ambientes de extrema incerteza, e têm o modelo de negócio como a peça-chave para a geração de valor consequente à rentabilidade. Diante disso, torna-se possível entender as startups como empresas que envolvem inovação e lidam com um cenário de risco extremo por ainda não terem um modelo de negócio consolidado e comprovadamente sustentável, e, justamente por esse fator, estão constantemente testando novas soluções que podem ser escaláveis e que podem gerar resultados elevados em um curto espaço de tempo, se comparado ao tempo de desenvolvimento de empresas consideradas tradicionais.


Por serem empresas inovadoras, comumente as startups envolvem tecnologia, uma vez que esse setor está constantemente em movimento e novas oportunidades de empreendimentos surgem em um ritmo mais acelerado do que em outros setores. Grandes exemplos de startups de tecnologia são Google, Uber, Gympass, entre tantas outras que despontam no mercado regularmente. Entretanto, apresentar soluções digitais não é um requisito para que uma empresa seja considerada uma startup. Ser escalável é a chave dessas empresas, ou seja, a capacidade de crescer rápido, envolvendo um modelo de negócio que possa ser reproduzido de forma acelerada. Essa premissa permite que as startups sejam repetíveis, inovadoras e tenham seu desempenho alavancado no mercado.


Assim como as empresas tradicionais, as startups impactam o mercado econômico nacional e até mesmo global. De acordo com dados da Fundação Kauffman, essas empresas são responsáveis pela criação de 50% dos empregos gerados ao redor do mundo. Além disso, elas são grandes geradoras de mudança, uma vez que impulsionam avanços tecnológicos capazes de propor novas soluções que impactem positivamente o cotidiano de indivíduos ao redor do mundo. Assim, as startups são capazes de gerar benefícios locais enquanto movimentam a economia global.


Diante disso, torna-se possível entender os conceitos norteadores de uma startup, bem como o seu impacto no cenário macroeconômico. Entretanto, ainda é comum que algumas pessoas encontrem dificuldades no processo de identificação de uma startup. Para sanar essa dúvida, basta responder algumas perguntas: essa empresa oferece uma solução para um problema? Apresenta um modelo de negócio, ou seja, uma forma de ganhar dinheiro, que ainda não foi testada no mercado? É inovadora? É escalável? É repetível? Se a resposta para todas essas perguntas for "sim", a empresa em estudo é uma startup.


Texto por: Clara Veloso.

Posts recentes

Ver tudo