Os 7 elementos de Branding

Os 7 elementos de branding consistem nos elementos que compõe uma marca.

Quanto mais elementos uma marca utiliza, mais exclusiva ela se torna. O uso destes componentes é responsável por identificar e diferenciar a marca da concorrência, além de aumentar sua lembrança, gerando julgamentos e sentimentos. Eles facilitam a formação de associações, essas que levam ao posicionamento.

A criação dos elementos também se faz importante para o sentido jurídico, visto que quanto mais deles são utilizados, se torna mais fácil de proteger legalmente sua marca.



  • Nome: O nome é o elemento comum entre todas as marcas e tem como objetivo resumir uma ideia. Como:

  • Forever 21, que em português significa “para sempre 21 anos”, ou seja, consiste em uma varejo de roupas com foco no público jovem;

  • Guaraná Antártica, que trás o nome de uma fruta típica do Brasil, falando sobre a nacionalidade;

  • Ford, nome do inventor da marca de carros transparecendo a tradição;


  • Símbolo: Os símbolos são desenhos e os desenhos são universais, ou seja, todo mundo entende e isso rompe com as barreiras de linguagem que um nome pode ter. O símbolo é o logo de uma marca, por isso é importante investir em sua criação já que ao ver um logo as pessoas logo o associam com uma marca. Alguns exemplos são:

  • Maçã da Apple;

  • O escrito característico da Coca-Cola;

  • “M” do McDonalds;


  • Personagem: O personagem consiste em um símbolo que ganha características humanas. A vantagem de ter um personagem é que ele aproxima o consumidor da marca ao gerar uma interação. Ele pode ser além de desenhos ou animações, uma pessoa. O personagem deve passar as associações que a marca quer que as pessoas façam, como por exemplo:

  • Tigre da Sucrilhos, que transmite a ideia da energia que o cereal dá;

  • Boneco da Michellin é robusto e forte, assim como os pneus;

  • Homem azul da Cotonete, transmite a funcionalidade do produto. O cotonete é feito para tirar a água do ouvido, onde a toalha não chega, assim o personagem azul representa a água e quando o cotonete encosta nele, ele fica branco;


  • Slogan: O slogan é uma frase simples que transmite o posicionamento e, portanto, pode ir mudando ao longo do tempo por acompanhar as mudanças da marca. Alguns exemplos de slogan são:

  • “Just do it” da Nike;

  • “Keep walking” da Johnnie Walker;

  • “A verdadeira maionese” da Hellmann’s;


  • Jingle: Enquanto o slogan é a frase escrita e falada, o jingle é a musicalidade, ou seja, a assinatura sonora da marca. Exemplos:

  • Som característico do comercial e o toque de 5 segundos da Globo. Mesmo sem estar olhando para a televisão você sabe em que canal está;

  • “Tudum” da Netflix;

  • “Dolly, Dolly guaraná o melhor” música da Dolly;


  • Embalagem: As embalagens são consideradas como elemento de marca quando elas são marcantes, sendo possível identificar a marca mesmo sem o rótulo. As garrafas de água comuns da Minalba e Cristal não são consideradas embalagens como elementos, diferentes dos exemplos abaixo:

  • Garrafa de vidro da Coca-Cola, que ninguém pode reproduzir igual;

  • Vidro do perfume Chanel número 5;

  • Garrafa da vodka Absolut, que é tão icônica que a marca até esconde o rótulo em embalagens comemorativas;

  • Embalagem triangular do Toblerone;


  • Cor: A cor utilizada pelas marcas pode ser considerada como um elemento em alguns casos, quando esta é muito representativa e marcantes, como para estas marcas:

  • Azul da Tiffanys;

  • Rosa da Vanish;

  • Azul da Nivea;

  • Padrão de cores da Burberry;

Texto por: Helena Macedo

Posts recentes

Ver tudo