Por que o Marketing Digital mudou o jogo para as Olimpíadas de Tóquio?

O ano de 2020 foi uma grande mudança para o mundo. As relações humanas, o mercado e até o marketing sofreram uma grande reviravolta em virtude da pandemia de Covid-19, e com os Jogos Olímpicos não poderia ser diferente. Mas afinal o que mudou na divulgação desse evento?



Os Jogos Olímpicos são um dos eventos mais antigos do mundo. Tal competição teve seu início na Grécia Antiga, com o objetivo de celebrar a paz, ou melhor dizendo, a trégua entre as nações, por meio dos esportes. Atualmente, as Olimpíadas acontecem em um país sede, de quatro em quatro anos, e são reunidos atletas do mundo inteiro para competirem entre si em diversas modalidades esportivas. Tendo em vista a larga dimensão desse evento, é necessária a elaboração de um marketing estratégico assertivo e engajador, que não se limite aos outdoors do estádio.


Desde sempre nesse evento, houveram parcerias de incentivo. Ou seja, as empresas patrocinavam os atletas e times da seleção do país em questão, e, com isso, ganhavam visibilidade, além de estarem contribuindo para com o desenvolvimento do atleta e com o incentivo do esporte. Atualmente, essa tendência ganha mais força, já que o marketing de influência vem conquistando cada vez mais espaço no cotidiano das pessoas.


Em adição a tudo isso, as redes sociais também são um player importante no cenário do mercado da comunicação atual. Com essas ferramentas, as conexões formadas são mais rápidas e intensas. Dito isso, as redes sociais são extremamente importantes para o cenário epidêmico atual, uma vez que as Olimpíadas de Tóquio 2021 não poderão contar com torcidas presenciais. Portanto, o Instagram, o Tiktok e o Facebook serão essenciais para a aproximação da torcida aos atletas olímpicos.


De acordo com Rodrigo Darzi, profissional da agência de marketing digital IMMA, "Os atletas que investirem mais no engajamento e buscarem participar mais das redes sociais tendem a ficar mais motivados com o fato da não participação de torcida nos jogos.". Desta maneira, é perceptível que, mesmo sem a presença dos torcedores nas arquibancadas, eles se farão presentes por meio das redes sociais, sempre motivando, vibrando e engajando os atletas. Além disso, os atletas, ao postarem o dia a dia na Vila Olímpica, ganham seguidores que querem ver os "bastidores" da competição. O atleta de vôlei, Douglas Souza, é um dos grandes influenciadores das Olimpíadas de Tóquio, sempre postando Stories descontraídos e informativos sobre o evento esportivo.


Em conclusão, é notória a importância do marketing digital em eventos esportivos durante a pandemia, principalmente nos Jogos Olímpicos de 2021. Para as marcas, a estratégia de fazer parcerias e patrocínios faz com que elas ganhem maior visibilidade. Em contrapartida, os atletas usufruem do suporte para investir em suas carreiras e apoiar seus esportes. E, para além de tudo isso, os torcedores, mesmo não podendo estar presentes nos estádios e locais de competições, marcam sua presença nas redes sociais, por meio do acompanhamento diário dos atletas ou pelas mensagens de encorajamento, sendo estas uma grande fonte de motivação aos atletas.

Texto por: Jessica Berenstein.


Posts recentes

Ver tudo